DIVERSIDADE COM INTERSECCIONALIDADE É DESAFIO NAS CORPORAÇÕES

Você já ouviu falar sobre interseccionalidade? Se você acompanha a CKZ Diversidade nas mídias sociais, provavelmente já deve ter lido alguma coisa a respeito desse importante tema, pois nós abordamos todos os aspectos da diversidade e inclusão. Mas, se você caiu de paraquedas por aqui, vamos definir o que é a interseccionalidade, sua importância e o porquê de as empresas terem dificuldade de trabalhar essa faceta da diversidade no seu planejamento.

Interseccionalidade: o que é?

A interseccionalidade ocorre quando uma pessoa se enquadra ao mesmo tempo em mais de uma categoria estereotipada (raça, etnia, gênero, orientação sexual, identidade de gênero, deficiência, classe social) pois ela será discriminada de duas ou mais maneiras por pertencer a grupos diferentes dentro da diversidade, com um potencial devastador para pessoas que já se enquadram em várias categorias tipicamente.

Por exemplo uma mulher, negra e lésbica será discriminada por fazer parte de 3 categorias estereotipadas – gênero, raça e orientação sexual. Se ela for uma pessoa periférica, acrescenta mais uma categoria, a social. E assim aumenta ainda mais o preconceito e discriminação.

Kimberlé Williams Crenshaw que foi a responsável por cunhar o termo “interseccionalidade” diz que: “Assim como é verdadeiro o fato de que todas as mulheres estão, de algum modo, sujeitas ao peso da discriminação de gênero, também é verdade que outros fatores relacionados a suas identidades sociais, tais como classe, casta, raça, cor, etnia, religião, origem nacional e orientação sexual, são diferenças que fazem a diferença na forma como vários grupos de mulheres vivenciam a discriminação. Tais elementos diferenciais podem criar problemas e vulnerabilidades exclusivos de subgrupos específicos de mulheres, ou que afetem desproporcionalmente apenas algumas mulheres. Do mesmo modo que as vulnerabilidades especificamente ligadas a gênero não podem mais ser usadas como justificativa para negar a proteção dos direitos humanos das mulheres em geral, não se pode também permitir que as diferenças entre mulheres marginalizem alguns problemas de direitos humanos das mulheres, nem que lhes sejam negados cuidado e preocupação iguais sob o regime predominante dos direitos humanos”

Interseccionalidade: sua importância

A interseccionalidade passa a ser um tema de importância fundamental, ao mesmo tempo em que passa desapercebida em muitas corporações. A importância da interseccionalidade reside no fato de que pessoas diversas já possuem baixa representatividade nas empresas no nível de entrada, com o pipeline se tornando mais afunilado a cada nível. Ao fazer parte de dois ou mais grupos estereotipados, essas pessoas têm ainda menos chances de obterem sucesso em suas carreiras, não por falta de competência, mas por conta dos diversos vieses inconscientes que levam outras pessoas a discriminar um homem homossexual e negro, por exemplo. Portanto, caso o tema da interseccionalidade não seja tratado logo no início dos projetos de diversidade, um número considerável de pessoas permanecerá com baixo engajamento, com pouca ou nenhuma voz ativa, tendo uma performance baixa e com alto turn-over. Sua empresa deixará de reter pessoas talentosas por não se atentar à interseccionalidade.

Interseccionalidade: desafio para as empresas

A interseccionalidade é um desafio para as empresas que não dão o devido crédito para esse tema tão importante. Como já dissemos, ele passa desapercebido em muitas empresas, muitas que já tem um trabalho de diversidade e inclusão. E o perigo maior mora justamente aqui: por estarem abordando o tema geral da diversidade e inclusão na empresa, todos os subtemas são automaticamente abordados. Mas isso não é verdade. Existem inúmeros aspectos importantes dentro da diversidade e inclusão, e a interseccionalidade é um deles. É necessário que se tenha um projeto de diversidade e inclusão completo, para que nenhum tema importante fique de fora.  

Um dos maiores desafios são os grupos de afinidades que muitas vezes não se atenta para a importância de trabalhar de forma intersecional o tema.

Assista à live que nossa consultora Luanny Faustino fez com Melissa Cassimiro sobre “A Importância da Interseccionalidade – Mulher Trans Negra” e entenda um pouco mais sobre este tema:

Conclusão

Depois de termos aprendido sobre a importância da interseccionalidade, a pergunta que fica é: o que você vai fazer para levar este tema para a sua empresa? Como garantirá que sua organização esteja recebendo o melhor e mais completo treinamento em diversidade e inclusão? A CKZ Diversidade é a resposta para essas perguntas. Nós oferecemos, desde a primeira sessão dos grupos de afinidades, um panorama completo da diversidade na sua empresa, e criamos um planejamento estratégico para que toda a diversidade seja abordada, ensinada e praticada na sua empresa. Essa é a nossa paixão: transformar! Entre em contato e conheça todas as nossas soluções para a sua empresa.

Artigos Relacionados