Workshop Inteligência de Gênero

Descrição do Workshop inteligência de gênero

Homens e mulheres se comunicam, lideram e pensam de forma diferente.

  • Quais são os estilos de Liderança Feminina e Masculina?
  • Como eles se complementam?
  • A importância de ter Inteligência de Gênero para melhorar as relações e criar um ambiente inclusivo;
  • Quais são as interpretações equivocadas que geralmente acontecem?
  • Quais são os grandes conflitos de valores entre eles?
Workshop inteligência de gênero

Workshop Inteligência de Gênero

Homens e mulheres agem de maneira bem diferentes – se comunicam, tomam decisões, resolvem conflitos e lidam com emoções de maneiras diferentes – e isso é muito bom, desde que as empresas saibam como utilizar os pontos fortes de cada para trabalhar com eficiência a inteligência de gênero, tema fundamental para o sucesso nas corporações.

Muitas vezes enxergamos as diferenças entre homens e mulheres como algo negativo. Por não saber como valorizar as diferenças, cria-se uma competição entre homens e mulheres que prejudica as corporações através da perda de talentos, falta de trabalho em equipe e vieses inconscientes que vão minando a inovação e os bons resultados.

Uma pesquisa realizada pela Barbara Annis Associates (BAA) nos Estados Unidos, conclui que 82% das mulheres se sentem excluídas no ambiente corporativo, seja numa reunião formal, num encontro ou conversa informal, eventos e ao receber feedback.

Uma outra pesquisa também realizada pela BAA, com 2.400 mulheres que deixaram os cargos de liderança em empresas listadas na Fortune 500, apontam os 5 principais motivos para elas pediram demissão:

  • 68% não se sentiam valorizadas
  • 65% sentiam-se excluídas
  • 64% estavam em ambientes dominados por homens
  • 55% não tinham a mesma oportunidade dos homens para avançar na carreira
  • 30% problemas para conciliar a vida pessoal e profissional

O primeiro passo para criar relações profissionais saudáveis, baseadas na confiança, é conhecer os pontos cegos e interpretações equivocadas que acontecem no caminho.

Vamos ver um exemplo típico de ponto cego: os homens tendem a fazer piada com outro homem, brincam para fazer amizade e quando cometem um erro costumam fazer brincadeira.

O outro homem tende a aceitar, mas as mulheres tendem a interpretar como uma depreciação, insulto ou podem até se sentir inferiorizadas. Como os homens não têm certeza da reação das mulheres, e as vezes não sabem lidar com a reação emocional delas, acabam reduzindo ainda mais as interações.

Outro ponto cego: as mulheres por sua vez, costumam expressar os sentimentos e emoções abertamente, já os homens não racionais e não são emotivos. Isto não é verdade!

Todos nós somos seres emocionais, mas os homens foram ensinados desde pequenos a não falar, e até esconder os seus sentimentos. Por isto que tendem a não mostrar pouca emoção no trabalho e às vezes extravasam as emoções de forma mais agressiva.

O segundo passo é entender e valorizar as diferenças entre homens e mulheres, trazendo uma conscientização e entendimento profundo da outra pessoa. Desta forma, a empresa estará cultivando uma cultura inclusiva.

Como a inteligência de gênero gera resultado na empresa?

Segundo pesquisa da Deloitte, organizações com cultura inclusiva onde as pessoas se sentem respeitadas e valorizadas têm:

  • 2 vezes mais probabilidade de atingir ou exceder as metas financeiras,
  • 3 vezes mais probabilidade de ter alto desempenho,
  • 6 vezes mais probabilidade de ser inovadora e ágil e
  • 8 vezes mais chances de obter melhores resultados de negócios.

Além disto, os cérebros masculinos e femininos juntos têm uma força incrível no ambiente de trabalho para resolver problemas, tomar decisões e liderar. Para chegar neste ponto, estudos comportamentais mostram que as pessoas precisam se sentir ouvidas, respeitas, pertencentes e então contribuirão com suas melhores ideias.

Para que as empresas possam mudar esse cenário, é necessário tratar da inteligência de gênero, através de workshops, palestras e treinamentos que capacitarão as pessoas a extraírem o melhor de si e de seus colegas, proporcionando um ambiente onde valoriza-se as diferenças entre homens e mulheres, alavancando a inteligência de gênero para o sucesso da organização.